Alfabetização

Por que atuar
com Alfabetização
na idade certa?

Mais de 50% das crianças não apresentam as habilidades e competências esperadas de leitura e escrita para serem consideradas plenamente alfabetizadas, conforme dados da última Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) de 2016.

A não alfabetização na idade certa é uma tragédia silenciosa. Uma criança não alfabetizada tem uma tendência maior à evasão e à repetência escolar. Além disso, os processos posteriores de aprendizagem escolar ficam comprometidos, uma vez que estão vinculados à aquisição inicial do código alfabético.

Diante desse cenário, temos como compromisso contribuir para que todas as crianças sejam alfabetizadas na idade certa.

Como atuamos?

Baseados em experiências exitosas e conectados a outras organizações do terceiro setor da Educação, queremos impulsionar essa agenda, apoiar e fomentar políticas públicas com foco na alfabetização em regime de colaboração.

É por isso que nós, junto com a Fundação Lemann e a Associação Bem Comum, lançamos a Parceria pela Alfabetização em Regime de Colaboração (PARC).

O objetivo é possibilitar um salto no número de alunos alfabetizados na idade certa, por meio do apoio a secretarias estaduais de Educação, em uma iniciativa que abrange alunos do último ano da Educação Infantil e dos dois primeiros anos do Ensino Fundamental.

Nesta parceria oferecemos suporte técnico e apoio às secretarias estaduais de Educação, para que os estados, em regime de colaboração com seus municípios, possam desenvolver políticas públicas com foco na alfabetização das crianças.

Acreditamos que a colaboração entre estados e municípios pode acelerar os resultados de aprendizagem com foco na alfabetização e aumentar a capacidade dos gestores em superar os desafios regionais.

A iniciativa tem como inspiração o Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC) lançado em 2007 no Ceará, experiência reconhecida nacionalmente e internacionalmente por elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) dos anos iniciais de 3,5 para 6,1. Você pode saber mais sobre essa experiência exitosa clicando aqui.

Também respeitamos os 7 fatores de sucesso com foco no desenvolvimento dos estudantes:

Desenho e legitimidade: elaboração de planejamento do programa e garantias de viabilidade dos recursos.
Governança participativa: estruturação de governança com participação de diferentes instâncias.
Avaliação e monitoramento: realização de avaliação diagnóstica censitária e estruturação do monitoramento do programa.
Engajamento pelo diálogo: implementação de estratégias de divulgação e visibilidade do programa.
Cooperação e incentivos: constituição de estruturas de cooperação entre estado e municípios, com implementação de mecanismos de incentivos focados na melhoria da aprendizagem.
Compromisso técnico e político: pleno envolvimento e comprometimento do governador e dos prefeitos.
Fortalecimento da aprendizagem: articulação entre currículo, avaliação, material didático e formação de professores.

Quem participa?

As parcerias acontecem diretamente com o governo do estado e secretaria de educação. Os estados que tiverem interesse em participar da PARC devem entrar em contato conosco ou com as organizações parceiras. Também podemos entrar em contato direto com os governos para convidá-los a participar do programa.

Alianças estratégicas

Associação Bem Comum
bem-comum-03-222
Fundação Lemann

Onde atuamos
com Alfabetização

Já firmamos a parceria com cinco estados: Amapá, Alagoas, Espírito Santo, Pernambuco e Sergipe. Totalizando cerca de 400.000 alunos do 1º e 2º anos do Ensino Fundamental beneficiados.
Prevemos a expansão em mais quatro estados: Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Piauí, beneficiando cerca de 1 milhão de crianças.

Depoimentos

Vídeos relacionados à nossa causa (via Youtube)