Conteúdos

Escrevendo o amanhã: um evento pela alfabetização de todas as crianças

Realizado na tarde do dia 20 de agosto, o encontro virtual organizado pela aliança entre Instituto Natura, Fundação Lemann e Associação Bem Comum, teve o apoio do Consed, da Undime e a participação de equipes das Secretarias Estaduais e Municipais de Educação, nove governadores, especialistas, professores, líderes de organizações do terceiro setor e Líderes e Consultoras de Beleza Natura. 

O evento, dividido em duas partes, contou com abertura de Denis Mizne, Diretor Executivo da Fundação Lemann, que contextualizou o desafiador cenário da alfabetização no Brasil, em que mais de 50% das crianças não apresentam as habilidades e competências esperadas de leitura e escrita para serem consideradas plenamente alfabetizadas (ANA 2016), destacando que “o direito à educação começa a acontecer no primeiro minuto que a criança entra na escola e começa com a alfabetização”.

Logo após, Cecília Motta, presidente do Consed, e Luiz Miguel, presidente da Undime Nacional, trouxeram a importância da cooperação e do regime de colaboração entre estados e municípios para que as políticas de alfabetização na idade certa sejam efetivas. Além disso, Luiz Miguel explicou que a escola precisa ser encantadora para que a criança amplie sua leitura de mundo e também exemplificou que, ao falar de alfabetização, “nós falamos de escrever a própria história e essa é a independência maior que o cidadão pode ter, é construir e escrever a sua própria história literalmente”. 

Outra presença ilustre foi a de Catherine Snow, professora da Faculdade de Educação da Universidade de Harvard, que levou todos os participantes para a sala de aula com uma palestra sobre os desafios que estudantes e professores se deparam no momento da alfabetização. A professora destacou a importância do equilíbrio entre o aluno dominar o código alfabético, desenvolver habilidades de interpretação dos significados e também se manter motivado para ser alfabetizado. Uma pirâmide que deve estar equilibrada para que a alfabetização de todas as crianças na idade certa, até o final do 2º ano do Ensino Fundamental, aos 7 anos de idade, aconteça da melhor forma. 

Ainda na primeira parte do evento, contamos com a participação da Paula Louzano, Diretora da Faculdade de Educação da Universidad Diego Portales, que apresentou um estudo comparativo das políticas educacionais para o ensino da leitura no Brasil e no Chile, evidenciando os pontos de melhoria da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e das avaliações de alfabetização a nível nacional.  

David Saad, Diretor-presidente do Instituto Natura, foi o responsável pela abertura da segunda parte do evento e reconheceu os estados e municípios que elaboraram e estão implementando os programas de alfabetização em regime de colaboração, dizendo que é uma atuação corajosa, inteligente e republicana. “É corajosa porque reconhece o problema com transparência e se propõe em enfrentá-lo de maneira objetiva com mensuração e metas. É inteligente porque se baseia em experiências de políticas públicas já com evidências de impacto. E republicana porque ultrapassa as fronteiras de rede estadual e rede municipal, todos se juntam de maneira colaborativa e construtiva para garantir que as crianças de seus estados e cidades tenham uma alfabetização adequada e na idade certa.”. 

Em seguida, Veveu Arruda, Diretor Executivo da Associação Bem Comum, coordenou uma mesa com os Secretários Estaduais Fred Amâncio (PE) e Goreth Sousa (AP) e os Presidentes das seccionais da Undime Natanael José da Silva (PE) e Luciene Campos (AP) sobre a importância do regime de colaboração para implementação de políticas de alfabetização em seus estados. Todos os participantes puderam trocar experiências, destacando os desafios e conquistas de seus estados.  

Por fim, em um momento histórico, como pontuou David Saad, a última mesa do evento foi composta por nove governadores que se dispuseram a falar sobre a importância da cooperação entre estados e municípios para a alfabetização de todas as crianças na idade certa. Estiveram presentes: Belivaldo Chagas de Sergipe, Camilo Santana do Ceará, Flávio Dino do Maranhão, Paulo Câmara de Pernambuco, Renan Filho de Alagoas, Renato Casagrande do Espírito Santo, Ronaldo Caiado de Goiás, Waldez Góes do Amapá e Wellington Dias do Piauí. Além das questões relacionadas às políticas públicas de alfabetização, os governadores também pontuaram a importância da união e colaboração para ultrapassar os desafios impostos à educação brasileira neste momento de pandemia.

Para assistir ao evento na íntegra acesse nosso canal no youtube clicando aqui.