Conteúdos

As Chaves da Educação para a atuação do Instituto Natura na América Hispânica

O evento de apresentação do livro As Chaves da Educação e do lançamento do Instituto Natura em países da América Hispânica aconteceu ontem (10) de forma online e aberta ao público. 

Após 10 anos de atuação no Brasil, o Instituto Natura se expandiu para a Argentina, o Chile, o México e, em breve, a Colômbia e o Peru, com o objetivo e compromisso de melhorar de forma sistêmica o aprendizado das crianças e dos jovens desses países. Esse importante marco veio acompanhado da apresentação do livro As Chaves da Educação, um extenso estudo comparativo sobre a melhoria dos sistemas educacionais na América Latina, apoiado pelo Instituto Natura. 

É possível melhorar a educação em larga escala? Quem já fez isso na América Latina? O que podemos aprender com casos de melhoria sistêmica e sustentável da educação? Essas foram algumas das questões abordadas na pesquisa, que envolveu 17 pesquisadores, análise de 486 sistemas educacionais e seleção de 12 casos de 6 países: Argentina, Brasil, Chile,   Colômbia, México e Peru. As “chaves” encontradas nesse estudo farão parte do desenvolvimento do Instituto Natura nos novos países, impulsionando e guiando a atuação para almejada melhoria educacional.  

David Saad, Presidente do Instituto Natura Brasil e América Hispânica, esteve presente no evento e sua fala de abertura marcou o início da atuação do Instituto Natura nos países hispano-americanos. “Precisamos ter uma atuação que dê apoio a evolução sistêmica da educação, colocando ênfase na continuidade e na busca de resultados consistentes de médio e longo prazo. Entendemos que, do modo que os sistemas educacionais da América Latina estão organizados, a melhora da educação somente será possível através do papel protagonista do Estado, com a sua capacidade para implementar políticas que sejam transformadoras em escala. Entendemos também que um de nossos principais papéis, como organização do terceiro setor, deve ser apoiar o setor público na implementação das políticas, gerando assim resultados positivos em aprendizado e inclusão.” 

Axel Rivas, coordenador do estudo As Chaves da Educação, Diretor da Escola de Educação da Universidade de San Andrés (UDESA) e do Centro de Pesquisa Aplicada em Educação de San Andrés (CIAESA), também participou de todo o evento e falou sobre o processo de desenvolvimento da pesquisa até a concretização do livro. Ao explicar sobre as 10 chaves, Rivas convidou alguns protagonistas dos 12 países analisados na pesquisa para exemplificar como as chaves são colocadas em prática na gestão das políticas educacionais e como podem gerar bons resultados.  

O evento também contou com um Painel de Conversa em que diversos especialistas referências em Educação na América Latina discutiram sobre o livro, os 12 casos selecionados, as 10 chaves e suas experiências com os diferentes contextos sociais e educacionais dos países latino-americanos. Os 6 participantes foram: Fernando Reimers, professor da Universidade de Harvard; Jaime Saavedra, Diretor Sênior das Práticas Mundiais de Educação do Banco Mundial e ex-Ministro de Educação do Peru; Margarita Zorrilla, Professora de Pesquisa da Universidad Autónoma de Aguascalientes, México; Claudia Costin, Diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais, CEIPE, Fundação Getúlio Vargas, Brasil; Cristian Bellei, membro da equipe de pesquisa da Universidade do Chile; e María Victoria Angulo, Ministra da Educação Nacional da Colômbia.

Para ter acesso ao livro As Chaves da Educação em espanhol, clique aqui. Em breve, também disponibilizaremos a versão em português.